Crefito-2 publica Novo Acórdão da Fisioterapia Dermatofuncional n.º20/2020

15 de dez, 2020

No último dia 19 de novembro, o presidente do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Estado do Rio de Janeiro—Crefito-2 Dr. Wilen Heil e Silva, assinou o novo acórdão da Fisioterapia Dermatofuncional nº 20/2020, que dispõe sobre documento orientador ao uso racional de substâncias e/ou medicamentos e procedimentos injetáveis pelo fisioterapeuta.

Esse acórdão foi construído considerando os resultados obtidos na consulta pública sobre o tema realizada pelo Crefito-2, assim como nos decretos, leis e pareceres de associações como Associação Brasileira de Fisioterapia Integrativa e Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (Abrasfipics) e a Associação Brasileira de Fisioterapia Dermatofuncional (Abrafidef).

Vale salientar que este documento esclarece quanto o uso racional de medicamentos e procedimentos injetáveis pelo fisioterapeuta em sua prática clínica, trazendo normatizações e regulações de mercado, além de orientar os profissionais quanto a carga horária específica para capacitação, de acordo com cada procedimento, ratificando também a utilização de recursos e técnicas próprias do Fisioterapeuta, de maneira a contribuir para a segurança ética e deontológica na realização dos procedimentos referidos no acórdão.

Para que o profissional possa fazer uso dos recursos e técnicas, é recomendado que seja especialista profissional em Fisioterapia Dermatofuncional, além de apresentar junto ao Crefito-2, os documentos que comprovem registro de qualificação técnica, segundo os critérios da Resolução nº.70/2020 do Crefito-2.

Para Dr. Juliano Tibola — Presidente da Abrafidef – “Esse documento é de grande importância para a profissão, pois vem preencher uma lacuna que causava certo desconforto ao profissional, visto que muitos dos recursos já eram executados pelo profissional na prática clínica. ”

Dr. Juliano Tibola ressalta que o acordão vai ajudar a esclarecer dúvidas que muitos profissionais apresentavam, tanto sobre a execução do procedimento como quanto a formação e carga horária adequada. Para Dr. Juliano, o documento veio para suprir uma importante lacuna, uma vez que agrega conceitos já publicados pela Anvisa aos conceitos inerentes a prática do profissional fisioterapeuta.

“O acórdão veio para trazer luz ao profissional no meio de vários recursos que já eram utilizados, além também da busca em prol do melhor atendimento e de uma qualidade técnica científica e atualizada que podemos proporcionar ao nosso cliente, usuário. ” Conclui Dr. Juliano Tibola— Presidente da Associação Brasileira de Fisioterapia Dermatofuncional (Abrafidef).

 

Segue abaixo a lista de recursos e técnicas como próprios da Fisioterapia estabelecidas por este acórdão:

Intradermoterapia/Mesoterapia;
Microagulhamento;
Hidrolipoclasia Ultrassônica não Aspirativa;
Preenchedores Semipermanentes;
Procedimento Injetável para Microvasos;
Toxina Botulínica Fisioterapêutica;
Terapia Neural;
Ozonioterapia;
Plasma Rico em Plaquetas e Terapia Fotodinâmica e Fotossensibilizadores Fisioterapêuticos.

 

O Crefito-2 parabeniza a câmara técnica de fisioterapia dermatofuncional, abrafidef, abrasfipics e todos os colaboradores envolvidos nesta construção, que é mais uma conquista para os fisioterapeutas que atuam na especialidade Dermatofuncional.

“Este é um direito consuetudinário dos Fisioterapeutas que o Crefito 2, cumprindo o seu papel de zelar pela saúde da população, junto as associações, que fazem parte do time do Crefito 2, traça estratégias para garantir a assistência de qualidade para a população do Estado do Rio de Janeiro e a exação do exercício profissional! Família Crefito 2. Juntos transformamos sonhos em realidade! ” Dr. Wilen Heil e Silva — Presidente do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Estado do Rio de Janeiro.

Baixa aqui o acórdão nº 20/2020 do Crefito-2

 

Fonte: CREFITO-2

Comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.